Páginas

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Morre Tony Palmer amigo do papa Francisco

Bispo Palmer: "O protesto acabou"
Evangélicos e outros cristãos em todo o mundo estão de luto pela morte súbita de um bispo de uma igreja anglicana separatista que se tornou amigo pessoal do papa Francisco. De origem britânica, Tony Palmer morreu no hospital depois de horas de cirurgia, após um acidente de moto no Reino Unido. Ele se mudou com a família para a África do Sul, quando tinha dez anos, mas vivia com a esposa e dois filhos em Trowbridge, Wiltshire. [...] Em janeiro deste ano, o papa Francisco enviou o bispo Palmer a uma conferência organizada pelo carismático evangelista televisivo Kenneth Copeland, na qual Palmer apresentou um vídeo do papa com uma mensagem sobre unidade e amor. A notícia da morte de Palmer foi divulgada pelo arcebispo Charles Hill [...], que escreveu no Facebook ontem (20): “Estamos em oração pela família do bispo Tony Palmer, que sofreu um acidente de motocicleta nesta manhã, no Reino Unido. Depois de horas de cirurgia, ele foi para casa para estar com o Senhor [sic]. Ele era um bom amigo e irmão na vinha.” [...]

sexta-feira, 4 de julho de 2014

Será que perdemos a noção das coisas?

Muito forte para nós brasileiros, mas muito bom para refletirmos!

Penso que:
Infelizmente para alguns da pra usar um evento como o que estamos tendo junto com a mensagem de Deus, como se o Espírito Santo precisa-se de uma ajuda dessas pra falar ao coração de quem precisa.

video
Minha opinião não é verdade absoluta para ninguém mas é minha opinião mas se alguns defendessem a Deus com tanto afinco como defende alguns seres humanos a pregação já teria alcançado muitos outros.

terça-feira, 1 de julho de 2014

Porque os jovens abandonam nossa igreja?

A primeira razão com base na minha experiência é que os jovens não tem tido um lugar estável, e onde a família tenha um culto e onde a família tenha tido constante participação na missão da igreja.
Outra razão é que não estamos fundamentando os jovens na mensagem especial da igreja adventista, ou seja, estamos dando aos jovens o que o mundo os oferece, alimentando suas emoções e sentimentos, dando o que eles creem que precisam e querem, e como resultado, uma grande maioria dos jovens ignoram os ensinamentos da igreja e os princípios pelos quais nos atemos.
Porque nas Igrejas Adventistas os jovens tem apatia de Deus e para eles é um clube social?
O que acontece é que a grande maioria das igrejas creem que a forma de manter os jovens é oferecendo o que o mundo oferece. Basicamente o que oferece o mundo é entretenimento, filmes, música, atividades sociais, entre outros. E pensamos que para competir com o mundo. Temos que oferecer o que o mundo não oferece, a igreja deve oferecer algo melhor e distinto, algo que o mundo não pode oferecer.

Três coisas para oferecer aos jovens:
  1. Uma vida de oração constante
  2. Um estudo das sagradas escrituras (especialmente os ensinamentos da igreja)
  3. Oportunidade para cumprir a missão da igreja.
Precisamos de missionários, precisamos fazer o trabalho missionário de casa em casa, ensinar como dar estudos bíblicos, ou seja, tem que estar envolvidos no que chamamos de triangulo da santificação.
Ou seja, os jovens estão indo a igreja buscando atividades sociais porque é só o que a igreja os está oferecendo.

Como podemos mudar e melhorar a educação dos jovens adventistas?
O problema que temos é que hoje em dia as pessoas se guiam muito por emoções, por sentimentalismo, ao invés de guiar por princípios que temos na sagrada escritura, eu tive uma experiência faz alguns anos, quando cheguei onde sou pastor agora, e lá havia um jovem cuja a esposa é adventista e ela queria que ele estudasse a bíblia e então eu fui até a casa dele e estudamos durante toda a semana uma lição de uma série de trinta estudos bíblicos que apresenta toda a mensagem adventista. Então ele começou a frequentar a igreja regularmente aos sábados.

Um dia estávamos sentados tendo o estudo bíblico, imagino que nessa época ele tinha uns 20 ou 21 anos. E ele me disse: “Pastor sabe o que eu gosto da sua igreja? Eu sou de descendência pentecostal, minha família inteira é pentecostal, e o que eu gosto no culto de sua igreja é que quando eu vou e escuto um sermão, e então quando eu saio da igreja em mim fica algo permanente, eu volto para minha casa e algo ficou em minha mente, mas quando eu ia na igreja pentecostal, falávamos em línguas, pulávamos, nos emocionávamos e cantávamos mas quando saía do culto a emoção ia embora e em mim não ficava nada.”

E eu acredito que esse é um dos problemas que temos quando apelamos para a emoção dos jovens, o que eles gostam, as atividades sociais, etc. São coisas agradáveis mas não duram como por exemplo estudar a doutrina da igreja de tal maneira que isso fique na mente e afete sua conduta, seu comportamento e sua maneira de ver o mundo (cosmovisão).

Continuem em frente, mantenham-se fiéis no estudo da palavra, fiéis na oração, fiéis em testemunhar aos seus amigos da mesma idade, porque não existe pessoas que possam alcança-los mais facilmente que vocês.

Mantenham-se fiéis até a vinda do Senhor e se não nos vermos nesta Terra dentro em breve nos veremos no céu.

Vídeo original abaixo:

segunda-feira, 30 de junho de 2014

6 - Os Passos de Deus no Santuário - O Êxodo da Igreja Cristã





O Êxodo da Igreja Cristã

                Durante os últimos estudos estamos vendo sobre o santuário e em nosso estudo nos demos contas que o ano de agricultura judaico, as festas judaicas, o êxodo pessoal de Cristo e o êxodo de Israel seguem a mesma ordem a mesma sequência de eventos com base no santuário.
E hoje queremos ver como o santuário descreve em detalhes a história da igreja cristã desde o seu começo até o seu fim. É interessante que ao estudar a história da igreja desta perspectiva, nos damos conta que a igreja também segue sua precisa ordem no seu êxodo que encontramos nos moveis do santuário.
Vocês lembram que começamos nosso estudo sempre no outono. Assim que eu penso que um bom lugar para começar a falar sobre o êxodo da história da igreja cristã seria no outono.
Vamos então a Genesis 22:16-18 e aqui está falando quando Abraão ofereceu seu filho sobre o altar, e sabemos que Isaque não morreu, mas morreu em figura, porque em Hebreus 11 diz que Abraão o recebeu dentre os mortos em figura. Ou seja é uma ilustração, da morte e ressurreição de Cristo e também é uma ilustração de que nós devemos morrer. Mas que existe um substituto em nosso lugar.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails